• Daniela Ventura

O fácil que é esquecer o simples


Escrevi estas palavras para uma querida amiga e companheira.

Hoje ela respondeu-me… as suas palavras fizeram vibrar cada célula do meu Ser. Reli o que lhe escrevi… e achei que este email não deveria ficar guardado “na gaveta”.

…………………………………………….

Minha querida,

pequena centelha que passa a levitar quase invisível e consegue iluminar toda a minha Alma. Sou muito grata por te ter encontrado, aqui e agora. Estou muito grata por sermos amigas do coração e por sentir este sentimento especial pelo teu Ser – certa de que já nos cruzamos muitas vezes. És como uma fada: sensata, discreta e mágica – no meio do turbilhão que sou eu.

Agora que te lembrei, nunca me vou poder esquecer de ti nesta vida… nem noutras que nos cruzemos, certamente. Sinto-me abençoada sempre que encontro alguém que me preenche a Alma e o Coração – sinal de Amor. É o que de melhor há nesta vida – estes cruzamentos e estes laços que perduram. Quase me esquecia disso…

Aliás, hoje e nos últimos dias, tenho-me esquecido de muita coisa. É incrível como nos esquecemos das coisas mais básicas e simples! É mais incrível, ainda, que eu tenha de ir até ao fundo de um poço para me lembrar de mim, para me ouvir, para me encontrar. Acontece-me demasiadas vezes: esqueço-me com tamanha rapidez dos meus propósitos!

Vou ter de escrever os meus 10 mandamentos, imprimir e ler todos os dias de manhã!

Acho que seriam:

  1. Sê fiel a ti mesma – ao teu sentir;

  2. Vive um dia de cada vez e elimina tudo o que não te traz tranquilidade do teu dia;

  3. Tudo o que te cria ansiedade ou más emoções deve ser excluído de ti;

  4. Olha para os outros com Amor – Vive com pessoas por quem o possas sentir;

  5. Acredita em ti;

  6. Defende e não te esqueças dos teus propósitos e convicções;

  7. Imagina-te a fazer o que te faz Feliz;

  8. Sente-te parte do Todo – há tanto para além do que está à tua frente;

  9. Sê justa;

  10. Ama-te.

É tão fácil. São aquelas frases feitas “sente o que o teu coração te diz” que de tão simples, parece que complicam. E esta minha ânsia de saber tudo e ter de ter tudo organizado. Esqueço-me do quão bom, seguro e tranquilo é ser fiel a mim.

É tão fácil esquecer, realmente.

Bastam desafios/testes aparecerem e lá vou eu.

Há um medo… de ser franca, de me respeitar.

Pode ser que venha de outros tempos, este medo, e por isso me deixe levar tanto por ele.

Medo de dizer que não. Medo de por travões. Medo de me afirmar.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo